Marker


Randolpho Lamonier é um artista visual brasileiro. Nasceu e cresceu em Contagem/MG em 1988 e se mudou para Belo Horizonte em 2012, onde se formou no curso de Artes Visuais da EBA-UFMG no ano de 2018. Entre a periferia industrial de sua cidade natal e outros grandes centros urbanos por onde tem passado, Randolpho desenvolve seu trabalho através de diversas mídias e processos entre os quais se destacam a arte têxtil, fotografia, vídeo, desenhos, textos e instalações.  Nos cruzamentos entre a vida íntima e os assuntos de ordem pública seu trabalho estabelece uma articulação entre micro e macro política e propõe, entre outras coisas, uma leitura crítica sobre o estado de normalidade da vida comum. Desde 2012 suas obras são exibidas em exposições individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Randolpho vive entre Paris e Contagem, Berlim e Betim.

e-mail: randolpholamonier@gmail.com

Principais exposições:

Individuais:
• "É tarde e chove, mas os ratos não têm medo do escuro". Curadoria de Raphael Fonseca. Zipper Galeria. São Paulo. 2018
• "Vigília". Galeria Genesco Murta - Palácio das Artes. Belo Horizonte. 2017
• "Carbono 14". Centro Cultural Francisco Firmo de Matos. Contagem. 2016
• "Cidade Satélite". Café com Letras. Belo Horizonte. 2015
• "Diários em Combustão". Galeria Orlando Lemos. Nova Lima. 2014

Coletivas:
•“AGAINST, AGAIN: Art Under Attack in Brazil”.  Curadoria de Tatiane Schilaro e Nathalia Lavigne. John Jay College of Criminal Justice. Nova York. 2020
•“What I Really Want to Tell You...”.  Curadoria de Jennifer Inacio e Flávia Macuco. Mana Contemporary. Chicago. 2020
•"RECIPES FOR A B_R_Z_L_ ?”. Curadoria de Tatiane Santa Rosa. Spring/Break Art Show. United Nations Plaza. Nova York. 2019
•15th Lyon Biennale. "Jeune Création Internationale".  Institut d’Art Contemporain, Villeurbanne/Rhône-Alpes. Lyon/França. 2019
•"Triangular: Arte deste século”. Curadoria de Ana Avelar e Gisele Lima. Casa Niemeyer/UnB. Brasília. 2019
•“República da Cobra”.  (Mostra em parceria com Thiago Martins de Melo). Curadoria de Germano Dushá. Periscópio Arte Contemporânea. Belo Horizonte. 2018
•“ Arte Democracia Utopia - Quem não luta tá morto ”. Curadoria de Moacir dos Anjos. Museu de Arte do Rio. Rio de Janeiro. 2018
•“MITOMOTIM”. Curadoria de Júlia Rebouças. Galpão Videobrasil. São Paulo. 2018
•“Da diversidade vivemos”. Periscópio Arte Contemporânea. Belo Horizonte. 2017–18
•“Objetos da Natureza”. Espai Ateliê. Belo Horizonte. 2017
•“Ninguém me dirá quem sou nem saberá quem fui”. Galeria Mama Cadela. Belo Horizonte. 2017
•”Bienal Naïfs do Brasil”. SESC Belenzinho, São Paulo. 2017
• "Tudo é Tangente". Memorial Minas Gerais Vale. Belo Horizonte. 2017
• "Bad Video Art Festival". Moscou, Rússia. 2017
• "Ficções- A Fotografia além do Real" Festival Foto em Pauta. Tiradentes. 2017
• "AVI- Art Video International". Museum of Israeli Cinema. Tel Aviv, Israel. 2016
• "Foto Invasão". RedBull Station. São Paulo. 2016
• ”Festival Camelo de Arte Contemporânea”. Galpão Paraíso. Belo Horizonte. 2016
• "Videoformes International Digital Arts Festival". Clermont-Ferrand, France. 2016
• ”Bienal Naïfs do Brasil”. SESC. Piracicaba. 2016
• "Proceso de Error - Festival Internacional de Video Experimental". Valparaíso, Chile. 2016
• ”Quase Pornô”. Galeria Mama Cadela. Belo Horizonte. 2016
• ”Coloque um Título Aqui”. Viaduto das Artes. Belo Horizonte. 2016
• "BÂNGALA: YAKÃ AYÊ". Galeria A Gentil Carioca. Rio de Janeiro. 2015
• "Turvas Narrativas". Galeria Orlando Lemos. Nova Lima. 2015
• "Um tanto de Nós". Belém/PA. 2015
• “Alex Rosa - O inventor de formas”. Galeria Chimera Cultural. Belo Horizonte. 2014
• “Em Desencanto - Fotografia Mineira Contemporânea”. Museu Mineiro. Belo Horizonte. 2014
• “S{obra}”. Aliança Francesa. Belo Horizonte. 2014
• “V Prêmio Diário Contemporâneo”. Museu Casa das Onze Janelas. Belém do Pará. 2014
• “O Inimigo e a Câmera”. Forum Doc. Belo Horizonte. 2013
• “Muestra Marrana”. Hangar. Barcelona, Espanha. 2014
• “Deriva VII”. Centro Cultural da UFMG. Belo Horizonte. 2013
• “30/1”. Exposição de Randolpho Lamonier e Manuel Carvalho. EXA. Belo Horizonte. 2013
• “Espaços Compartilhados da Imagem” - Festival Internacional de Fotografia- FIF. Museu Mineiro. Belo Horizonte. 2013
• “Memória da Casa: De dentro e de fora”. EXA- Espaço Experimental de Arte. Belo Horizonte. 2013
• “Semana da Fotografia de Belo Horizonte”. Espaço 104. Belo Horizonte. 2012
• “Mostra!”. Centro Cultural da UFMG. Belo Horizonte. 2012
• “Salle d’attente”. Livros de Artistas e intervenção urbana. Paris, França. 2012
• “100 Artistas”. Centro Cultural Francisco Firmo de Matos. Contagem. 2011

Premiações:
• “Prêmio Residência Camelo”. Festival Camelo de Arte Contemporânea. Belo Horizonte. 2016
• “Prêmio Incentivo – Bienal Naïfs do Brasil-2016”. Obras premiadas: “Meninos da Vila Cristina” e “Gabriel Fuzilado”. SESC-SP. Piracicaba. 2016
• “Memória da Casa – De dentro e de fora”. Obra premiada: “Arqueologia dos nervos de aço”. EXA. Belo Horizonte. 2013
• “Mostra”. Escola de Belas Artes da UFMG. Obra premiada: “Radiografia do sábado à noite - Protótipo 1”. Centro Cultural da UFMG. Belo Horizonte. 2012

Indicado ao Prêmio Pipa (2018 e 2020)

Laboratórios e Residências:
•Expedição ”Objetos da natureza” - Ateliê Espai. Fazenda Sapuá. Itabirito- MG. Julho/2017.
•”Residência Camelo”. Casa Camelo. Belo Horizonte. Outubro-Novembro/2016.
•"Fotoativa em Residência: dois de cá, dois de Lá". Associação Fotoativa. Orientação/Curadoria Alexandre Sequeira e Armando Queiroz. Belém/PA. Abril-Junho 2015.
• “Exercício para a Liberdade”. Orientação de Brígida Campbell. Memorial Minas Gerais Vale. Belo Horizonte. 2014
• “Memória da Casa – De dentro e de fora”. Residência e exposição coletiva.Orientação de Rosa Maria Unda Souki e Sylvia Amélia. EXA. Belo Horizonte. 2012

Obras em coleções públicas:
•"Em 2040 legalizamos o amor e outras drogas menos intensas"- Série Profecias. Pinacoteca do Estado de São Paulo. (Aquisição 2019)
•"Sejamos a Febre". Casa da Cultura da América Latina / UnB. Brasília (Aquisição 2019).
•"BALACLAVA". Acervo do Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia. Belém/PA. (Aquisição 2016). 
•"Jurunas". Pintura. Acervo do Museu da Universidade Federal do Pará. Museu Casa das Onze Janelas. Belém/PA (Aquisição 2015) 
•"Escuro do Rio". Acervo do Museu da Universidade Federal do Pará. Belém/PA (Aquisição 2015).